foto1
foto1
foto1
foto1
foto1

Reiki Universal

Símbolos de Reiki Essencial

símbolos de reiki essencial

História dos Símbolos de Reiki

Mikao Usui, pesquisando antigos sutras budistas mahayana das doutrinas de vida reverenciada pelos budistas tibetanos, encontrou os símbolos que haviam sido escritos por um discípulo anónimo de Buda, há mais de 2500 anos. Com esses símbolos, após o jejum no monte Kuramayama, ele redescobriu as “chaves” para a cura. Os símbolos foram preservados por milénios no seu conhecimento, inacessível ao homem ocidental, estavam só disponíveis e restritos à vida monástica, grupos religiosos, pessoas que estavam parcialmente isoladas da sociedade e desimpedidas de funções materiais para sobrevivência. 

Segundo algumas informações de pesquisadores religiosos, houve uma época em que eram conhecidos mais ou menos 300 símbolos cósmicos, sendo 22 assiduamente utilizados. Hoje são conhecidos apenas 5, sendo que 3 são ensinados no nível II. Os símbolos são a essência do Reiki, são sagrados e extremamente poderosos, compostos da união de mantras (sons energéticos) e yantras (desenhos energéticos), eles podem ser considerados como botões ou interruptores que, quando acionados, conseguem automaticamente resultados específicos. Os símbolos representam a energia, são uma porta, um acesso, uma entrada para os diferentes níveis de energia de cura. 

Os símbolos funcionam automaticamente, não sendo preciso que a pessoa esteja em estado meditativo. Os símbolos do Reiki são instrumentos vibracionais para a captação, intercessão e restauração da energia primordial cósmica, são poderosos recursos auxiliares para a cura, permitindo a condução e ampliação da energia que passa a poder ser transmitida fora do tempo e do espaço desta dimensão, passa a limpar energeticamente pessoas, lugares e objetos, levando a importantes aberturas nos processos inconscientes e a um maior vislumbre das nossas capacidades físicas e extrassensoriais. É muito comum, durante sintonizações energéticas do nível I, módulo no qual o aluno ainda não trabalha com símbolos, estes visualizarem “escrituras estranhas”. 

Sem a sintonização realizada por um mestre habilitado, os símbolos não funcionam, isto já foi provado muitas vezes. É como um televisor ou um rádio fora de sintonia; logo, a sintonização é fundamental para assegurar a correta transmissão da técnica. Este preceito primordial garante a permanência do processo e consequentes resultados, garantindo ao terapeuta e ao paciente a certeza dos efeitos da própria técnica de Reiki.

 

CHO-KU-REI 

De origem taoista, o Cho-Ku-Rei é o primeiro símbolo do Reiki. Recebe vários apelidos, principalmente "o interruptor da luz", pois funciona como tal. Recebe outros significados, como "Deus está aqui" ou "Pôr aqui o poder", incute, reforça e activa o poder da energia Universal. A mestre Beth Gray, pesquisando na Universidade de Stanford, Califórnia, EUA, demonstrou que a energia do Reiki fluí na direcção inversa da dos ponteiros do relógio, em espiral. Fundou o primeiro centro de Reiki nos Estados Unidos, e trouxe o Reiki para o continente da Austrália. Daí o Cho-Ku-Rei tradicional ser desenhado no sentido anti-horário. Porém, há outros mestres que o utilizam no sentido inverso com sucesso. O factor determinante, na verdade é a intenção de quando o colocamos, pois os resultados ocorrerão. Na nossa opinião, nos nossos cursos utilizamos este símbolo de duas formas. Uma para colocar energia e outra para retirar energia. É fundamental memorizá-los e traçá-los o melhor possível. 

Recomenda-se a visualização de qualquer símbolo do Reiki na cor vermelha, pois demonstra uma energia ligada à terra e à sobrevivência. Porém, na prática demonstra que com qualquer cor o efeito é positivo. Deve ter atenção sempre que um símbolo de Reiki seja desenhado, para que fun¬cione, o seu mantra (som) correspondente deve ser mencionado três vezes. 

O Cho-Ku-Rei pode ser desenhado no ar, com o dedo indicador ou com a mão em concha. Se houver outras pessoas no ambiente e quisermos descrição, poderemos desenhá-lo mentalmente. Se por acaso desejarmos utilizar esse símbolo numa área do nosso corpo de difícil acesso, como por exemplo as costas, podemos desenha-lo nas costas das nossas mãos, colocando as mãos em seguida no plexo solar, e o resultado será o mesmo. A energia flui até onde precisa. É o símbolo mais poderoso do grupo. É independente e funciona por si mesmo, não requerendo outro símbolo de apoio para funcionar. Com certeza, é o símbolo que vai usar com mais frequência que os outros, visto ser de uso universal. 

Será também em¬pregado quando necessitarmos da utilização de outros símbolos. É um amplificador de energia usado para tudo. A sua utilidade consiste em ampliar a capacidade, a força ou potência da energia usada no grau II. E como se trocássemos uma lâmpada de 75 por outra de 150 watts. Esse aumento faz com que a energia Reiki permaneça por muitas horas. Logo, devemos usá-lo em qualquer ocasião. Esse símbolo traz luz para o local. 

O primeiro símbolo, é referido como um "símbolo do poder” que pode visualiza-lo em seguimento de outros símbolos para "reforçar" ou activá-los. Este símbolo representa simplesmente o Ki da terra, a energia do corpo físico, a energia da realidade física, e pode ser usado para obter esta energia fundamental dentro de si mesmo. O Cho-Ku-Rei é o primeiro passo e a primeira experiência no nosso caminho terreno. Representa o equilíbrio perfeito, e é o “interruptor de luz” que liga a energia da cura, aumentando o poder. Na fase inicial actua na cura do corpo físico. É usado para a manifestação física, pelo que ajuda a curar a raça humana. Cho-Ku-Rei eleva a nossa consciência. É o símbolo do reforço do poder e trabalha a nível do corpo físico. Reforça o Reiki no tratamento com as mãos; visualiza-se o símbolo nas costas das mãos. Quando este símbolo é utilizado em primeiro lugar, não se coloca em seguida nenhum outro símbolo. Activa e reforça o efeito do segundo e do terceiro símbolo. Utiliza-se juntamente com o segundo símbolo para diversos fins. É muito importante salientar que este símbolo tem duas características fundamentais, na sua utilização. Este símbolo traz e, ou, liberta energia, criando o equilíbrio por isso é colocado de duas formas.

Incutir ou reforçar a energia 

No Reiki Essencial o Cho-Ku-Rei colocado no sentido dos ponteiros do relógio significa o aumento e o incremento de energia no chakra ou na pessoa. Em qualquer cura de Reiki este símbolo é colocado para incutir energia no corpo da pessoa a ser tratada – figura 1. 

Retirar ou suavizar a energia

No movimento anti-horário é o sentido do decréscimo e da dispersão, e somente se coloca quando é necessário retirar um excesso de energia. Coloca-se quando existe uma hiperactividade ou excesso de tensão na pessoa, e há a necessidade de tranquilizar essa pessoa – figura 2.

 

SEI-HEI-KI 

O segundo símbolo é chamado de símbolo mental ou emocional no Reiki ocidental e tende a ser usado no tratamento do chakra da coroa, coração e do umbigo, que são os centros de pensamento e emoção. O mantra significa "Chave do universo" ou" Homem e Deus tornam-se um só". No sistema de Usui, este símbolo foi visto como representador do Ki celestial, uma energia que faz uma ligação com o espiritual e trás duas energias – o Ki da terra e o Ki celestial - em perfeita harmonia. 

O Ki Terreno somos nós a realidade física e que são a essência espiritual. Na filosofia taoista, a Terra e o Céu - juntamente com a humanidade - são conhecidos como os "Três Poderes". A humanidade está numa posição privilegiada entre as forças cósmicas do céu e as forças naturais da terra, coberto pelo céu acima e apoiada pela terra abaixo. O Qi Gong, a técnica de cultivo de energia, que é praticada no Japão como "Kiko", que nos permite trabalhar com estas duas energias e levá-las em equilíbrio. Não é de estranhar, então, que estas duas energias são a base do sistema Usui espiritual, e ultimamente o seu sistema de cura. Quando praticamos o Reiki, estamos a trabalhar com Ki da terra e o Ki celestial, de uma forma consciente ou inconsciente. Aliás, esse símbolo é visto vulgarmente no Japão, nos templos e alguns monumentos. 

Este kanji é o de "harmonia", o símbolo da "liberdade", ou o símbolo da "libertação". É mais frequentemente referido como o símbolo "mental" ou "símbolo da cura mental". Alguns chamam-lhe o símbolo da "emoção" ou o "símbolo mental, emocional". Este símbolo é usado especificamente para a cura mental e emocional. Tal como o primeiro símbolo, o nome e o mantra para este podem ser escritos em kanji. A tradução é "a paz e a serenidade do espírito." Este símbolo ajuda a harmonizar o corpo e a mente e a preparar o corpo para a cura. Ajuda a purificar e limpar a negatividade e pensamentos e sentimentos indesejados. É um símbolo de libertação. Usando este símbolo é bom para a cura, uma vez que ajuda a chegar à raiz de uma doença. Este símbolo é usado para curar vícios, como os vícios são uma condição mental e emocional, bem como uma agressão física. Alguns vícios não são nem mesmo físicos, mas ao invés disso são as condições mentais e emocionais, embora a pessoa possa não estar ciente disso. Alguns pensam que este símbolo refere-se ao emocional, enquanto o terceiro refere-se ao mental. Tanto este símbolo como o terceiro símbolo se relacionam com o emocional e o mental. Uma diferença entre esses dois símbolos são que este é para libertação de emoções e pensamentos, enquanto o terceiro é para mudança de emoções e pensamentos ou mudança de consciência. Outra diferença é que o próximo símbolo carrega mais significado relativos ao tempo e à distância e pode ser usada para a cura à distância. Nós fomos ensinados a usar o símbolo da harmonia com muita frequência e notamos as diferenças após a sua utilização. O único cuidado que deve ser mencionado é que a energia representada por este símbolo pode ser muito poderosa e numa cura pode despoletar reacções de choro. Esteja ciente disso e verifique se está preparado para lidar com o estado frágil da pessoa mental e emocional. Alias verifique se realmente esta preparado para curar os outros.

A transformação das emoções é o processo alquímico e o segundo estágio no Caminho da Iluminação budista. No Reiki o Sei-Hei-Ki é o símbolo da cura das emoções e da transformação de sentimentos negativos em positivos. Este é o símbolo da harmonia e da protecção. Também é o processo alquímico de purificação, limpeza e protecção. As emoções criam apego e karma. Trabalha a nível do corpo emocional. Este símbolo a quando da sua utilização pode ser evocado para harmonia, protecção, comunicação, intuição, tratamento emocional e limpeza. Quando se traça o Sei-Hei-Ki em primeiro lugar, em seguida deve colocar o Cho-Ku-Rei.

 

HON-SHA-ZE-SHO-NEN 

HonShaZeShoNen

O mantra significa "O Buddha em mim alcança o Buddha em ti para promover luz e paz". Este símbolo deve ser utilizado acompanhado pelos outros 2 e realiza a transmissão imediata através do tempo e do espaço e a ligação daquele que envia àquele que recebe. Este símbolo depois de evocado serve para tratamento à distância, traumas passados e trabalha com as vidas karmicas.

O terceiro símbolo é referido no Ocidente como um símbolo da cura à distância, algo que usa para que possa fazer uma "ligação de longa distância" com alguém a quem deseja enviar uma cura. Vários rituais ou sequências são usadas em diferentes linhagens, a fim de concentrar a sua atenção no receptor e enviar-lhe Reiki.

A unidade é um estado que lhe permite transcender o tempo e espaço, um estado de unidade é quando percebe que não há realmente nenhuma distância entre si e o destinatário. A distância é uma ilusão, e não há realmente nenhuma diferença entre si e o destinatário. 

A maioria dos estudantes de Usui não realizou curas à distância da maneira que entendemos no Ocidente, embora eles tivessem percebido que tal situação teria sido fácil de realizar. Em vez disso, usaram uma experiência em grupo de "unidade" como uma autocura e ferramenta de auto desenvolvimento. 

O símbolo em si é composto por cinco distintos caracteres japoneses (que podemos encontrar num dicionário de japonês). 

Nos nossos cursos de Reiki Essencial usamos este símbolo e mostramos como usar esse mesmo na autocura e auto desenvolvimento e, também como pode ser utilizado quando tratar os outros de uma forma simples e intuitiva. Assim, é o Reiki na sua forma original, no formato estilo ocidental. 

Este símbolo é vulgarmente chamado do símbolo à distância. Este símbolo não é realmente um símbolo, mas uma composição de cinco kanji. Os kanji compõem o mantra "Hon-Sha-Ze-Sho-Nen" (pronuncia-se "zay xá Hawn sho nen"). O significado mais simples para este símbolo é a "ligação", como uma conexão com a fonte original ou ligar para além do tempo e da distância, assim, pode simplesmente ser chamado de símbolo de ligação. Tem sido usado principalmente para a cura a distância no Reiki ocidental, mas pode ser usado para a cura mental, bem como a cura karmica. A tradução que cai perto do significado do kanji é "o homem justo pode corrigir todos os pensamentos". O Japão adoptou o sistema de escrita chinesa, mas a pronúncia dos personagens são muitas vezes diferentes. Para entender o porquê dessa tradução, é de grande ajuda olhar para cada kanji separadamente, juntamente com as suas definições. As definições a seguir são de um dicionário chinês.

O primeiro kanji “Hon” é um substantivo que significa "caule, raiz, base, origem, ou o livro". A definição do japonês é "fonte" ou "origem".

O segundo kanji “Sha” é um pronome que significa "pessoa ou coisa". A definição do japonês é "pessoa".

O terceiro kanji “Ze” é um adjectivo que significa "correcto ou direito”. A definição do japonês é "certa" ou "justo".

O quarto kanji “Sho” é um adjectivo que significa "bom, certo, justo", e um verbo que significa "rectificar ou corrigir." A definição do japonês é "correcto" ou "direita".

O quinto kanji “Nen” é um verbo que significa "pensar, perder, lembre-se, ou estudar ". A definição do japonês é "pensamento", "ideia" ou "desejo".

 

A partir daí, pode ver que a tradução tem mais conotações, e mais significados do que à primeira vista parece. Também pode verificar que este símbolo trata tanto o emocional como o mental. O último kanji implica pensar activo sobre alguma coisa segurando-a perto de si emocionalmente.

Provavelmente existem mais variações desse símbolo que os dois anteriores. Há muitas variações desse símbolo, pois é composto por kanji. Escrever kanji é uma habilidade que precisa de ser praticada, mesmo por nativos chineses e japoneses. Kanji escrito ou caligrafia chinesa é uma arte, que não é tão fácil escrever. Assim, quando o reiki foi ensinado na América do Norte, muitos não estavam familiarizados com a escrita kanji ou com a caligrafia chinesa. Cada linha deve ser escrita numa ordem específica. Como os alunos não são ensinados das regras ou não estão familiarizados com kanji, eles podem facilmente cometer erros na escrita e pode acabar por alterar o seu significado. 

 

Nós fomos ensinados a usar este símbolo para a cura à distância e a libertação do karma, no entanto, ele pode ser usado para tratamentos uma vez que contribui para a mudança do emocional e do estado mental da pessoa. Tal como acontece com o segundo símbolo, deve estar ciente de que, ao usar este símbolo precisa de estar pronto para ajudar a pessoa nas emoções fortes ou grandes mudanças. A resolução de vidas passadas e do karma são libertados por este símbolo. O Hon-Sha-Ze-Sho-Nen ajuda a completar a libertação karmica, e é o processo que direcciona a cura para o passado. A libertação é permanente e desaparece a necessidade de reencarnação. Este símbolo soluciona problemas não resolvidos do passado e do presente e elimina o karma.

 

DAI-KO-MYO 

Chamado de "a grande aura" significa a iluminação espiritual. As pessoas iluminadas emitem uma aura poderosa que transcende uma luz que brilha para sempre. O verso "Shikin Haramitsu Daikomyo", deriva de uma oração budista de antes do século VIII. Traduzida a grosso modo significa "que o nosso próximo acto nos traga iluminação".

As acções da cerimónia, as mãos juntas em forma de oração, as duas palmas, a reverência, a palma única e a reverência novamente originaram-se do Shinto, para afugentar os demónios e evocar as divindades. Estas acções simbolizam a intenção para afastar os pensamentos negativos que nos afligem, limpando as nossas mentes dos problemas quotidianos e ajudando-nos a focalizar a nossa mente. As palavras ditas na cerimónia servem para nos lembrar também que não estamos aqui para subjugar ninguém, mas para nos aperfeiçoar, e alcançar a sabedoria através do que fazemos.

Dai-Ko-Myo  (Daikomyo) significa também "Aquele que possui o coração mahayana de doação" ou "O Templo da Luz Branca". O ser humano que deseja a iluminação para o bem de todos os seres irá alcançá-la. Entende que a verdadeira base para a compreensão de todas as coisas é uma grande unificação (a unidade, a consciência no Deus/Deusa). Quando a pessoa se ilumina, está liberta da reencarnação e do sofrimento. No Budismo esta é a única cura real, verdadeira e clara como a luz do dia. Este símbolo abre e ilumina a mente, trazendo a verdade. Contribui muito para transformações kármicas, cria um canal forte entre o Eu físico e o Eu Superior, aumentando o sentimento de totalidade, plenitude e realização. Retira energias negativas e estagnadas. Traz luz aos caminhos retirando obstáculos para que o novo e verdadeiro aconteça. O Dai-Ko-Myo, o símbolo do Mestre oferece a cura para o corpo espiritual. Com este símbolo, os milagres são possíveis. 

Esse é o 4º Símbolo do Reiki, o símbolo dos Mestres, da Realização. O Dai-Ko-Myo trabalha ao nível do corpo espiritual. Em tratamentos é extremamente eficaz, combatendo directamente as raízes das doenças. Trabalhando directamente no corpo espiritual a sua actuação dá-se ao nível do projecto original do qual se deriva o corpo físico. Esse é o símbolo das curas ditas miraculosas. Aqui ocorrem as transformações da vida. O Dai-Ko-Myo representa a cura do espírito, libertando o ciclo das reencarnações. Este símbolo cura o corpo espiritual pois é a única forma de curar as doenças do corpo. O curador está no caminho da unidade entre o físico e psíquico tenha ou não tenha escolhido este caminho, e trabalha para transformar o sofrimento em liberdade para si e para todos os outros. Da mesma forma, curamos multidões ou outras pessoas. Nesse último caso (outras pessoas) esse símbolo, assim como os demais, devem ser visualizados sobre a cabeça da pessoa no sentido da testa para a nuca. Se a alma está sofrendo, não pode haver cura física, mental ou emocional. Pensa-se que o corpo físico emerge do corpo espiritual e que todas as doenças vêm em forma de nuvens que se formam no corpo espiritual, e o Dai-Ko-Myo limpa e cura o corpo espiritual. 

 

 

RAKU

O alcance do nirvana inferior, a completação, a desintegração do ego. A aparição da imagem de Buda Deus/Deusa interno. A absoluta liberdade, iluminação, a paz total. A libertação do corpo e da reencarnação, cura total, absoluta. No Budismo, esse símbolo é utilizado dos pés até o chacra coronário para afastar espíritos inferiores do corpo do paciente. Já no Reiki é utilizado do chacra coronário até os pés para fixar e extrair a energia do Universo para aquele corpo/pessoa ou ser. 

O Raku é muito mais do que um mecanismo para ligar a energia à Terra no final de um processo de iniciação. O símbolo do Raku é o fim de um processo, para alcançarmos a iluminação. É usado nas iniciações, mas não nas curas. O Raku ajuda a levantar o karma negativo e leva o iniciado para níveis mais elevados de consciência. 

O Raku simboliza o Vajra (símbolo de pureza) do Budismo Vajrayana, também conhecido como o caminho de diamante no Tibete. Vajra é uma palavra do sânscrito, sendo o seu equivalente em tibetano dorje e simboliza a imutabilidade da verdadeira natureza da realidade. É usado nos rituais tântricos, na mão direita, simbolizando o princípio masculino do método (upaya), que preconiza o bem de todos os seres como caminho para a iluminação. Vajra, pronuncia-se "Radia" é uma palavra sânscrita com o significado água e diamante. Como um dispositivo material, o vajra é uma arma curta de metal que possui o carácter simbólico de um diamante. Nestes rituais é usada também uma campainha, segurada na mão esquerda, simbolizando o princípio feminino da sabedoria (prajna). Gestos específicos de ambas as mãos simbolizam a unificação do método e da sabedoria.

No Reiki, o Raku é normalmente utilizado nas iniciações, onde, tem duas funções. A primeira função é fixar a energia no iniciado. Também é utilizado para religar as pessoas à Terra. Activa a linha Hara e traz a energia Reiki através dos canais de Ki (energia) e fixa-a na Hara. É usado no fim das iniciações para separar a aura do Mestre e a do iniciado. No Reiki o Raku é desenhado da cabeça para os pés, ou seja do Universo para o corpo e é um símbolo de iniciação, usado para dar uma iniciação ainda mais poderosa.

Existem, contudo terapeutas que o usam para ajudar os seus pacientes a serem mais fortes animicamente e mais independentes, harmonizando através do Raku, ligações doentias. Estas são geralmente pessoas que apresentam sintomas de estagnação, preguiça ou então, estão completamente bloqueadas em todos os aspectos das suas vidas.

Para sentir um pouco da energia do Raku, olhe para o símbolo durante alguns instantes respirando fundo. Traga à sua mente algo que deseje muito para a sua vida, por exemplo, ser mais amoroso, ser mais compassivo, ser mais tolerante, ser mais calmo, ou outro atributo que lhe devolva o seu estado natural de harmonia interior. Depois feche os seus olhos e veja uma imagem sua, a fazer algo, num futuro muito próximo, onde esse atributo que escolheu esteja presente nos seus actos, atitudes, comportamentos, palavras, gestos, olhar. Depois, veja o Raku a "selar" essa imagem, esse desejo. Lembre-se, o Raku é o "Raio de Luz que mantém o fogo". Que assim seja, para o seu bem supremo. Depois, respire fundo novamente e abra os seus olhos devagar.

 

Textos retirados com autorização do seu autor do livro “Reiki Essencial O Manual dos Mestres” de Sérgio Silveira e Conceição Pereira.

Site: www.centroanastacia.com

 


Links: Escolas de Reiki | Partilhas de Reiki | Mestres de Reiki

 

Comentar


Código de segurança
Atualizar